ALBERT EINSTEIN ALERTAVA: MUITA TECNOLOGIA E POUCO RELACIONAMENTO= GERAÇÃO DE IDIOTAS

487563_522830224447917_136430215_n einstein ea Tecnologia, atrapalhando Relacionamentos.

Cuidado quando  em Meio com PESSOAS amigas e Familiares principalmente, AO INVÉS de conversar e Prestar Atenção à ELAS; Ficar com o celular usando, IPED, notebook ou, Além de Outros Meios Tecnológicos, Isto gera atitude idiota nos Relacionamentos. O Relacionamento virtual, NÃO substitui NEM Atende uma necessidade humana fazer Olho no Olho; do Afeto, abraço, etc. Guilherme Falcão 

Aos que questionaram o que Albert Einstein FALOU SOBRE TECNOLOGIA! No meu     www.blogdofalcao.com     Tornou-se terrivelmente Óbvio Que A Nossa Tecnologia excedeu A Nossa Humanidade. Albert Einstein

Anúncios

52 pensamentos sobre “ALBERT EINSTEIN ALERTAVA: MUITA TECNOLOGIA E POUCO RELACIONAMENTO= GERAÇÃO DE IDIOTAS

      • Olá amigo,
        parece que meu comentário, fez ressurgir a discussão em torno desse assunto. Interessante.
        Bom, a informação eu consegui da mesma forma que a maioria das pessoas consegue informações hoje em dia: google. Quando vejo uma personalidade, uma frase, uma montagem e um meme, um viral, sendo reproduzido por aí eu desconfio. Poetas, escritores, (Clarisse Lispector que o diga) tem sido alvo desse tipo de atribuição, citação infundada que tem como o objetivo puro de se tornar viral por aí, enfim…
        O que eu quero dizer é que de maneira alguma eu discordo que as relações pessoais tem ficado de uma certa maneira patéticas, com as pessoas grudadas 24h nos seus smartphones e afins.. porém discordo de usar uma imagem, onde há uma idéia de que toda geração se tornou idiota e ainda mais usando uma citação errada (só de usar essa imagem, você está fazendo as pessoas mais idiotas, pois nela há falsas informações e nesse nosso mundo, infelizmente, as pessoas acreditam em tudo que veem.
        Agora, avaliemos, eu estou nesse momento usando meu smartphone e escrevendo para que todos que estão nessa discussão, vejam meu ponto de vista e possam discutir também. Você está aqui respondendo a todos, todos estamos interagindo e nos conectando de maneira rápida e inteligente (quase todos)… então, será que “geração de idiotas” não seria um termo um tanto quanto forte pra definir a minha geração???
        Veja que eu concordo PLENAMENTE que quando estamos entre amigos, familiares, ficar pendurado no celular, etc. é altamente ridículo.. porém, por outro lado, graças a essa mesma tecnologia, eu posso me contactar com meus amigos e familiares, em tempo real, em qualquer parte do mundo, de qualquer lugar! Faz-nos refletir.
        Então, espero que não me leve a mal pelos comentários, concordo em parte com sua idéia, mas discordo PROFUNDAMENTE do método usado pra passar essa idéia. Podemos expressar um pensamento, usando nossas próprias idéias (como o amigo abaixo falou), mas também podemos citar alguém pra reforçar nosso pensamento, desde que tenha fundamento, o que não é o caso.
        Abraços. Tudo de bom!

      • Caro Tiago!

        Por esta ótica concordo contigo. A essência da chamada do tema, foi para motivar a discussão e reflexão de que os relacionamentos pessoais são imprescindíveis, mas o utilizar a tecnologia como nós usamos é também importante.

        Quanto a utilizar frases de celebridades, foi um alerta, pois não tinha acontecido com mais de 300 portagens. Valeu o questionamento, me ajudou, sim. Vou pesquisar mais.

        Grande abraço,

        Guilherme Falcão

    • Eu confiei em quem enviou a informação em relação a pertencer ao Albert Eistein. Mas isso é um fato atual. As pessoas ficam se defendendo. “Nem todos, não é bem assim”, mas é assim, não significa que numa geração de idiotas não tenha não idiotas, mas que é algo vira é. A atenção é o maior alimento que eu conheço. Subjetivo, mas é valiosissimo. Se a pessoa desperdiçar a maior parte de sua energia nisso ela se tornará idiota inevitavelmente, pois terá uma energia baixíssima. Não conseguir esperar nada é um sinal horroroso. Como se o mundo fosse acabar se não acontecer nada! É patético sim, mas não devemos nos preocupar e sim não entrar na onda. De vez em quando medite, passe algum tempo sem computador, dias, semanas, meses, sem tv, e por ai vai. Eu mesmo já estou ficando ligado de novo, pois passei meses sem usar computar e tv, rádio e afins praticamente, mas como voltei a cidade já estou usando quase todos os dias. Então a ideia é que se quebre rotina durante o uso. Exemplo: Subitamente tirar o foco do aparelho e olhar para um ponto fixo por alguns segundos. Também, gosto muito de subitamente girar as orbitas dos olhos no canto, sem pensar, do nada. Também de sentir a digitação, os toques sempre que possível. Então fica uma atividade mais dinamica gerando mesmo alienação.

      • O estado de atenção não é subjetivo, pois se assim o for, não é atenção e sim uma interpretação individual da realidade. Na atenção há apenas observação sem julgamento, ou seja, é a mesma ferramente da ciência na inquirição de fatos!

    • Não creio que essa frase seja um fato, pois antes da tecnologia queimávamos pessoas em nome de deus e soltávamos bombas em nome da pátria. A verdade é que o homem sempre foi um ser bestial, carente de inteligência e tais comportamentos se repetem no decorrer da história!

  1. Na verdade, você esta bem longe, de compreender o que Einstein quis dizer com “It has become appallingly obvious that our technology has exceeded our humanity.” se vc continuar a pensar desta maneira…

  2. A frase em questão me deixou em dúvida. Falando de experiências pessoas recentes, por um infarto há seis anos: Nunca tive tanto acesso a informações, estudos, avaliações, comparações com diversas pessoas, sobre os mesmo assuntos.
    Se Einstein Falou ou não, é relevante sim. Se a tradução de suas palavras não é correta, temos mais motivos para não chamar nossa geração, que, até então não tinha acesso a informação, por não possuir dinheiro para adquirir, hoje estão lendo e escrevendo, até pessoas idosas, que já haviam desaprendido… hoje estão se comunicando, e encontro verdadeiras “pepitas” em palavras rascunhadas, hoje postadas, cada vez mais avaliadas e criticadas, quando equivocadas.
    Vejo a comunicação como um presente do céu, é obvio que o melhor remédio, como comidas e bebidas, devem ser usados na dosagem correta.
    Porém, a tentativa de corrigir os excessos da comunicação é válida.

    • Você está defendendo apenas. Fica desviando do fato central. Faça um teste se você quiser: Essas pessoas que são viciadas em computador, celular e tv. Elas, em geral, são voadas, não respondem o que é dito e sim o que elas deduziram muito superficialmente. Faça perguntas estranhas no meio de perguntas corriqueiras e vai ver que ela se comporta com um robo, um ser praticamente morto, não tem presença de espírito, não tem carinho real(apenas atua como se tivesse), fica de cara amarrada ou reclama demais e de tudo, e é bem fácil saber isso, desde que você não esteja na mesma onda, aí você terá que se desvincular deles primeiro. Tudo que se poe muita atenção suga energia vital e com pouco energia vital a inteligência cai. Se o Albert Eisntein disse ou não, nesse contexto é pouco válido, o problema real é o fato das pessoas estarem alienadas pelos aparelhos e o mercado de produtos sabe disso, e certamente é uma chave para dominar toda a humanidade.

    • O mal do brasileiro é a interpretação mesmo. Sidney você é um exemplo nato brasileiro que não sabe interpretar nada e dá opinião errada. Conversei sim sobre o tema em uma roda de amigos e estou dentro do meu tempo para acessar a internet e discuto aqui também. Não estamos condenando toda a tecnologia. Estamos falando da utilização dela nos momentos de relacionamento, bate papo com amigos em bares, reuniões com a família, etc. Tecnologia é ótima, serve para vários momentos,mais nem por isso fico me interagindo no WhatApps, Facebook, Twitter e falando no celular em um encontro de amigos, tudo tem seu tempo certo. Lá a gente se interage cara a cara, olho a olho. Esse é o tema e não a tecnologia em geral.

  3. “O relacionamento virtual, não substitui nem atende a necessidade humana do olho no olho; do afeto, abraço, etc.” Guifalcão essa vírgula aí não existe, foi erro de digitação, pois está separando o sujeito do predicado sem razão. Uia!

  4. Você tem toda razão. Sou professor e veja isso todo dia na sala e fora dela.você brutaliza uma pessoa de 2 modos: com muita informação ou com nenhuma. A tecnologia é inventada para servir à humanidade e não se servir da mesma. Rapidamente, estamos perdendo o senso crítico do momento .Fiquemos alertas …..

  5. Não vejo necessidade de tornarmos isso uma discussão, se, a imagem já fala por si, a tecnologia já enriqueceu e ajudou muita gente, mas não vejo tamanha necessidade de tornar-se invisível os contatos pessoais que temos ao longo do dia-a-dia, vivo em um mundo moderno, tenho meu celular moderno, e sou popular em algumas redes sociais, Ok. Isso não enche meu ego, isso me traz vazios e saudades de afeto pessoal, de toque como diz o texto e principalmente da atenção pessoal. Queria que todo mundo entendesse esse lado, mas como os tecnólogos adoram.. Estão cegos a esta modernidade. TRISTE FIM

  6. Sou programador, tenho empresa de desenvolvimento web service e minha opinião é a seguinte, o post não está falando sobre o mal que o avanço da tecnologia traz e sim que devemos utilizar ela com alguns limites, principalmente nos momentos de relacionamentos pessoais. Já tive a experiência de ir a bares, festas e alguns outros eventos (e acredito que vários de vocês também), que amigos ficavam o tempo todo no celular e não se tinha um diálogo entre nós, tive que chamar a atenção deles , para frearem a utilização do dispositivo e dar valor naquele momento de união. Isso sim é uma situação muito chata. Eu uso praticamente todas as redes sociais mais conhecidas como Facebook, Twitter, Instagram, WhatApps, entre outras. Mais nem por isso deixo de dar valor ao contato humano, a sair com os amigos, familiares e conversar com eles, olho a olho, sem ficar preocupado se alguém me mandou mensagem.As vezes não levo o celular. Agora se Einstein disse isso ou não, não sabemos, mais que chamou a atenção de muita gente para essa questão, chamou. E valeu a intenção, pois é a realidade hoje.

    • Carla disse:Pois e9 Roque,os caras aqui ficam debochando dq falo e se dizem eeodndeetrns do assunto.Se3o te3o entendidos e sf3 de3o palpites errados, palpiteiros de coisa alguma .O nome do cara ai e9 de paeds de 1o. mundo(Robert),ou seja,deveria ser + entendido ,mas os caboclos aqui, acabam dando banho de conhecimento nos americanizados.Ve1 entender de apage3o assim le1 na Ame9rica .kkkkk

  7. Pingback: Coca Cola contro i social network | PogVox

  8. Acabei de ler uma matéria da Revista Filosofia nº 91 Edição de Fev. sobre tecnologia intitulada “O cérebro e a mente” em que o Professor João de Fernandes Teixeira, PhD pela University of Essex Inglaterra faz a mesma citação acima, atribuindo-a ao Albert Einstein, para encerrar seu artigo.

  9. Pingback: Coca Cola contro i social network

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s