EDUCAÇÃO: DESPESA OU INVESTIMENTO?

 

 

 

 A educação brasileira amarga o vergonhoso 88 lugar no ranking mundial da Unesco. Ou seja, os recursos para a melhoria do ensino no Brasil, por seu caráter prioritário e emergencial, devem ser classificados como investimento, e não como gastos ou despesas. A educação tem que ser tratada como prioridade, com políticas que visem, já a partir do nível básico, a elevar a qualidade e melhorar a remuneração no ensino público. Tem que ser para já! 

ISABEL CHRISTINA G. PACHECO – Rio 

Fonte: O Globo 

SEM EDUCAÇÃO NÃO HÁ SOLUÇÃO PARA O BRASIL!

Anúncios

Um pensamento sobre “EDUCAÇÃO: DESPESA OU INVESTIMENTO?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s