SEXO E SEXUALIDADE EM LOGOTERAPIA

Sexo e Sexualidade em Logoterapia. Sexo: é o atender a necessidade básica do ser humano no sentido mais biológico do termo.
Sexualidade humana: é o atender as necessidades de: amor, afeto, carinho, compreensão e aceitação, incluindo uma mútua satisfação orgástica.
Ela é a dimensão existencial do ser da pessoa e se desumaniza quando só é utilizada, para provocar prazer.Potência: capacidade de haver sexo satisfatório utilizando as genitálias e uma condição de realizar o ato sem dificuldades fisiológicas
.Orgasmo: condição plena de se chegar ao ápice da descarga orgástica, satisfazendo as necessidades do organismo.A relação sexual tende a ser sinônimo de sexualidade e o prazer do corpo tende a ficar no campo biológico.Nossa descendência animal nos obriga a ter um conceito animal de nossa sexualidade.
O esforço das correntes existencialista em enfatizar o espiritual e transcendente do homem não alcançou o suficiente para desbloquear o critério biopsicológico em que foi aprisionado.Considerar a nossa sexualidade igual a do animal irracional é um ponto de partida equivocado que conduz a sérios equívocos.A sexualidade animal é específica, inata, não sujeita ao aprendizado.
Há uma finalidade específica de procriar. Segundo Fabre: “ O instinto sabe, todo o caminho imutável, com o qual nasceu, e, ignora qualquer outro caminho. Ele segue o cio”.Para Nicolai Hartmann há no ser humano a pessoa estratificada em o tripé mundo, isto foi enriquecido por Flavio Núñez, comparando o mundo humano com o animal.
Mundo das coisas Transcendente Mundo do outrosNaturezaCulturas Espiritual SociedadePsicológicoBiológicoMundo de si mesmoCom isto que dizer que o ser humano tem capacidade de reflexão sobre si mesmo e isto lhe permite considerar sua sexualidade, meditar e decidir sobre ela.A sexualidade, como uma vivência humana, está ligada a uma escala de valores que foi estruturada na história biográfica de cada um
.A área da transcendência, que em termos gerais significa enriquecer e dar sentido a uma existência, nela a sexualidade humana tem a oportunidade de incrementar o elemento existencial e de enriquecer as suas vivências e expressões de condutas além das suas simples origens.Ser sexólogo é ser especialista em sexualidade humana. E aprofundar-se em três elementos: amor, ato sexual e procriação. O ato sexual e a reprodução definem a sexualidade animal, o que distingue, nós seres humanos é o amor. Isto por possuirmos uma escala de valores.
O LEGADO DE FREUD  – Ao estudar a sexualidade, Freud trabalhou preferencialmente o Inconsciente. Além disto, estudou os desajustes sexuais, que se manifestam por meio das condutas patológicas. De alguns comportamentos reprimidos passamos a perceber o sexo e a sexualidade como algo não saudável.Ao estudar a sexualidade infantil, Freud quebra paradigmas e leva a humanidade a pensar nela, como base da nossa sexualidade adulta.Outra vertente importante na teoria de Freud é como ele vê o instinto. Quase que isenta o ser humano de responsabilidade sobre a sua sexualidade, atribuindo ao instinto sexual, atos insensatos nesta área.Há, porém um elemento importante, mas, que não chama a atenção de Freud, é o amor. O amor não foi objeto de sua investigação, mas sim na de Viktor E. Frankl.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.